15 de janeiro de 2016

Entrevista com o fundador da ANGRAD, Alexander Berndt

Por Comunicação - ANGRAD

A ideia de que juntos somos mais fortes fez o professor Alexander Berndt fundar uma associação que reunia escolas de graduação para pensar coletivamente sobre o ensino de Administração no Brasil. Assim nasceu a ANGRAD há 25 anos. Durante a cerimônia de posse da diretoria para o biênio 2016/2017, realizada nesta quinta-feira (dia 11), conversamos com Alexander Berndt, que falou sobre a fundação, trajetória e o futuro da ANGRAD.

Por que foi criada a ANGRAD?

A ANGRAD nasceu da valorização da ideia de que uma andorinha só não faz verão. Quando eu assumi a chefia do departamento de Administração da USP eu queria saber o que as outras escolas estavam fazendo no ensino de graduação. Então eu resolvi reunir essas escolas e mandei uma carta convite propondo uma reunião. Vieram 150 instituições. Aí percebi que valia realmente a pena montar uma associação. Demorou um ano para oficializar a instituição. Chamei novamente as 150 escolas e fundamos a ANGRAD.


Qual o papel da ANGRAD para a comunidade da Administração?

A ANGRAD tem e vai ter um papel importante no pais. Pois representa a sociedade civil organizada que tem condições de contribuir para a sua comunidade e seu país. Por isso, o futuro da ANGRAD é grande bastante promissor.

E como o senhor avalia esses 25 anos da ANGRAD?

A minha avaliação final é muito boa. Porque temos uma instituição com 25 anos de vida, tem sede própria, uma diretoria e equipe eficientes que promovem ações e eventos que integram a comunidade do ensino de Administração. É uma trajetória vitoriosa, ainda que com muitos desafios a enfrentar, e me orgulho muito de ter iniciado este caminho.


Como o senhor vê o futuro da ANGRAD?

Vejo uma contribuição ainda mais efetiva para a qualidade de ensino em Administração no país. A qualidade passa pela ética, pela redução daquilo que nos incomoda. Outro valor que temos que abraçar para termos ainda mais sucesso é a confiança. Temos que confiar uns nos outros e construirmos juntos uma trajetória ainda mais vencedora.


Que mensagem o senhor deixa para a nova diretoria da ANGRAD?

Confio nessa nova diretoria, em que gente mais jovem chega para contribuir com garra e vontade de realizar. Se cometerem algum deslize, dou uma “puxadinha de orelha” e seguimos em frente com o trabalho.

 

 
Últimas
Notícias ANGRAD
Mais lidas